TORNEIO DE VERÃO BRASÍLIA - REFLEXÃO

Senhores leitores, não é de hoje que escuto reclamações a respeito das competições que acontecem no DF. Vamos jogar de forma bem clara e aberta para que todos possam entender.

Existe hoje dois tipos de competições no DF:

EPZ: corridas sérias, organizadas, com policiamento, Bombeiros, escolta de motoqueiros, seguro para atletas, autorização do Estado e seguimentos de segurança pública, carreata organizada, premiação em dinheiro para categoria Elite, inscrição em valor abaixo do mercado nacional, mesa de frutas e refrigerante, sorvete...;

Corridas Pirata: Pelotões em geral, Treinos Premiados, Corridas de outros promotores que não têm autorização do Estado e mesmo assim fazem as "corridas" sem polícia, bombeiros e seguro para atletas.

A partir desse ponto, fica bem fácil você escolher o que deve fazer e para quem você realmente deve dirigir as suas reclamações. O problema é que a nossa formação originária é safada, sem vergonha, medíocre e egoísta, sim, queremos nos dar bem em tudo, então f. o resto eu quero é dinheiro depois de cruzar a linha, mas não é bem assim que a coisa deve funcionar.

Nos últimos anos a EPZ tem melhorado a cada prova, tem crescido (posso falar porque corro dentro e fora do Brasil) e não deixa nada a desejar em relação o outros estados. Nós tivemos a oportunidade de participar de uma prova de estrada no sábado que reuniu todos os tipos de dificuldade (infelizmente não teve paralelepípedos ou terra) e isso é ciclismo de verdade, sejam bem vindos! Vento cruzado, chuva forte, frio, buracos, subidas, descidas, asfalto bom e péssimo, tudo junto, quer coisa melhor? ISSO É CICLISMO E NÃO DOMINÓ! Pergunte a qualquer um que já competiu de verdade pelo Brasil e mundo afora e vão te dizer o que é ciclismo.

Depois da prova me surpreendi com o número de pessoas reclamando de tudo, meu Deus, vocês não viram nada...

No que diz respeito ao dinheiro nas categorias, não acho que esta seja uma briga tão válida. O gasto para se conseguir alvarás, pagar seguros, pagar motoqueiros, troféu em cada etapa, frutas, refrigerantes, staffs, transporte e aluguel de cone, cercamento, tendas, enfim, toda a estrutura móvel de um evento é um pouco alto, tente você fazer as contas e veja se elas fecham.

Poucas empresas hoje apoiam o ciclismo no DF porque este sempre esteve nas mãos de pessoas que não ofereciam nada de estrutura e embolsavam o dinheiro. Já corri com largadas do tipo: "quando a pedra cair vai..." alguém aí se lembra disso? Mas hoje não mudou muito porque já ouvi dizer que parada de ônibus se transformou em pódio, mas todo mundo ficou feliz, porque "ganhou" 50 contos...

Pessoal, vamos melhorar os nossos referencias, vamos dar valor ao que merece valor e PREÇO ao que merece preço! Acordem porque a esploração vem de onde vocês pensam que estão lucrando! Isso é tão óbvio que chega a me irritar!

Voltando ao assunto das categorias, acho que será muito válida uma briga por melhores troféus e também por uma camisa de líder nas corridas por etapas e Campeonato Brasiliense ao final. Dinheiro, vamos reservar esse luxo para a categoria Elite, ali tem um pessoal que tenta ou tentou viver do esporte e precisa muito mais do que os meros corredores de categoria com suas bicicletas caríssimas, mas que mesmo assim choram miséria por valores que mal pagam um pneu.

Se você achou caro pagar 70,00 por uma prova de 3 etapas num final de semana em Brasília, vou te contar minha última experiência: eu paguei 70,00 por uma prova de 5 etapas em Santos/SP, corri em circuitos repetidos, alguns com asfalto terrível, buracos, boca de lobo aberta, óleo na pista, carretas estacionadas no circuito, paralelepípedo, valas, terra, areia... e sabe o que ganhava a cada etapa? Uma medalhinha de 1,99. Mas ao final melhorou, ganhei uma medalhinha de 5,00 porque fiquei em quinto no geral. Despesas? Avião, alimentação, ônibus, roda ultimate quebrada (5.000), hospedagem foi cortesia de um amigo... e sabe o que é pior? ADOREI TUDO! Amo competir e sempre que puder vou viajar para fazê-lo porque este é o meu esporte! Eu escolhi isso para mim, mesmo com bandidos de olho na bici, motoristas estressados tirando fino, jogando pregos, latas e o que tiverem ao seu alcance...

Você ainda está achando ruim a prova da EPZ? Então amigo, mude de esporte ou continue sendo pirata, o que não é a melhor saída. Vamos colocar o esporte para crescer, a EPZ está tentando melhorar e precisa de apoio e críticas que verdadeiramente a ajudem a melhorar.

Dinheiro só vai vir quando tiver patrocínio como é o caso da Gasol. Temos que fazer a festa ser grande e bonita para chamar a atenção das empresas, abrir os olhos do mercado para o ciclismo e aí todos vamos ganhar. Por enquanto, vamos tentar somar e não diminuir aqueles que fazem alguma coisa, senão só vai restar pódio em parada de ônibus e pelotão do Lago valendo coca cola quando muito.

O que está escrito não é nenhuma verdade absoluta, mas apenas a minha opinião, deixe a sua. Você tem isso ou só sabe reclamar porque ouviu alguém reclamando?

Comentários

  1. Prezados Organizadores da EPZ sports,
    Em primeiro lugar parabenizá-los pelo Evento Torneio de Verão III, porque sei que organizar eventos não é nada fácil.
    Creio que tudo foi feito com muito carinho e dedicação dos organizadores e com certeza todas as críticas que foram feitas no sentido de contribuir positivamente ou não serão analisadas. Assim, teremos com certeza eventos melhores um após o outro. Continuem fazendo tudo com excelência, carinho e dedicação e o sucesso será a consequência do trabalho.
    Há no nosso meio pessoas com experiências em diversas áreas profissionais que contribuirão imensamente ou com sugestões ou com serviço para os eventos futuros.
    Contribuam!!!!
    Carlos Hindemburgo

    ResponderExcluir
  2. Deixo a minha opinião como uma pergunta? Posso colar no meu blog?? Se eu não concordasse não pediria! E como sou suspeita pra falar sobre isso (por amar os meninos, de todo o meu coração), só posso aplaudir seu texto e exercer a sabedoria absoluta calando-me!
    beijo meu bem!!
    :*

    ResponderExcluir
  3. Olá Wander parabéns pelo texto,como você mesmo disse esta inserido no DNA de uma grande maioria a necessidade de se tirar vantagens em tudo, aqui em uberlândia estamos á véspera de uma copa que tem tudo para ser um sucesso e as reclamações já antecederam a prova, e os profetas mineiros já estão a todo vapor de forma negativa é claro.

    parabéns pelo blog e acredito que irá abrir os olhos de muitos pelo brasil afora.
    lembro de vocês em um contra relógio aqui em UDI
    onde a premiação em dinheiro com certeza não cobriu os gastos que tiveram até e sei que como muitos a paixão pelo esporte fala mais alto.

    ResponderExcluir
  4. Wander,
    só posso concordar com você em quase tudo, exceto em uma coisa:
    a chuva e vento aconteceram logo na largada simbólica, por isto, e somente por isto, penso que deveria ter sido neutralizado mais tempo, para garantir a segurança dos ciclistas e tambem da organização, pois diminuiria o risco de quedas e portanto de algum processo por parte de um ciclista ou familia dele que não tenha carater (eu ia falar burro) para saber que ciclismo tem riscos.
    Corri uma prova na Espanha em 2008 (Vuelta Mallorca na cidade de Cala Dor) a policia interditou a prova por uma chuva parecida com aquela.
    Sabado se fosse neutralizado no plano mais 10 minutos, a chuva passaria e a corrida correria normalmente.
    Mas realmente sábado foi ciclismo de verdade e estou nervoso comigo mesmo por ter perdido o caminho naquele dia. Mas se não tivesse tido um problema mecânico, eu teria descido mais devagar a EPTG mesmo sobrando, para salvaguardar a minha segurança. Ou seja, mesmo se neutralizasse iria sofrer como cachorro pra tentar pegar o pelote de volta.
    Quanto a dinheiro na Master, penso que ajuda, mas nunca deixei ou deixarei de correr qualquer prova de nível por isto - quem quiser ganhar $ sendo master, vá trabalhar, que no ciclismo já passou sua época, pois já tá velho meu caro.
    Parabens a EPZ pelas provas que estão boas, com pontos a melhorar (quando eu acho que posso ajudar procuro meu traficante favorito, Eder e falo a ele), mas boas para a realidade brasileira. Tenho ido a algumas provas, pois como estou em MG custa caro, e continuarei indo em todas as que puder.
    Quem fala mal deles é invejoso, e deveria ter vergonha cara e organizar provas melhores. assim o esporte que amamos cresce.
    Parabens pelo post - gostei
    Ivo de Lima Dias

    ResponderExcluir
  5. Alexandre F.Bezerra17 de março de 2011 22:22

    Boa Wander!
    Mandou bem no texto!
    Sou novo no esporte , comecei em 2009, participei do I torneio de verão , bom demais! Participei de uma etapa ano passado! e este ano fiz todas as etapas! bem , o que tenho a dizer é que essas provas animam , despertam e ensinam muito! Poder estar ao lado de ciclistas experientes , aprender com eles, visualizar os resultados de seu treino e sem dúvida aprender a se comportar em cada uma delas foi uma realização grande. Agradeço a organização da prova, aos colegas que fiz e aos que já tinha! Não vi erros, mas apenas circunstâncias que devem ser comentadas.1a- esquecer dos pequenos pelotes que formam durante a prova! acredito que apenas uma moto resolveria, 2a- Não podemos culpar a chuva , mas queria matar aquele carro madrinha!..rs . Segurar um pouco deixaria a corrida menos tensa e mais justa , pois , o que vimos foi salve -se quem puder e arriscar a ficar no pelote em descida com aquele vento e chuva....coisa de doido!3a - Brasília deve continuar com estes torneios, percebi que o ano de 2010 tivemos poucos torneios , comparados a 2009, devemos resgatar os torneios do autodromo e eixão ! Mas , sei que para isso devemos agradecer as pessoas que fazem ! colocam a mão na massa e fazem acontecer! Cada pequeno troféu tem um significado , por menor que seja , uma medalha , um pequeno plástico ou apenas um elogio ou a resenha depois da corrida! Isso que faz alimentar a vontade de acordar cedo , trabalhar feito louco durante o resto do dia, ter gas para cuidar de casa,mulher , filhos e chegar para dormir com o dever de casa realizado , pronto para o dia seguinte ( pensando na proxima corrida...rs) , isso chama saúde ,qualidade de vida! ser um campeão da vida!
    Galera do pedal , com educação , respeito e melhor entendimento entre os ciclistas, conseguiremos mais espaço na mídia, no trânsito e com a população que pouco conhece e adimira a beleza deste esporte chamado - ciclismo-
    Alexandre Fontoura Bezerra

    ResponderExcluir
  6. A grande verdade é que as poucas corridas que existem aqui no df viraram um mercado infelizmente o dinheiro é sim o foco, e premiação só para a elite não existe e os outros atletas e categorias que pagam igual não existem?

    ResponderExcluir
  7. Carlos, Claudia, Alexandre, Ivo, Daniel, anônimo:

    Obrigado por participarem com suas opiniões. O ponto em questão é justamente o que fazer para melhorar as provas e com certeza uma ou duas motos fechando o pelotão é fundamental para que se garanta a integridade física dos participantes de todos os níveis, eis uma colocação que a EPZ deve levar em consideração para as próximas provas de estrada.

    Quanto ao colega que se referiu ao mercado, rsrs, este é um mercado em que eu não investiria. Corridas de bicicleta levam 100 ou 200 ciclistas com inscrições a 70,00, isso não é investimento perto do gasto que se tem.

    Há outros promotores de evento no DF que abandonaram o ciclismo e sabe porque amigo anônimo? Para fazer corridas a pé, pois ali mora o dinheiro. São 2,3,4, 5 mil participantes pagando inscrições que não são baratas... aí sim rola dinheiro, é um bom investimento.

    Se não tivermos consciência para valorizar o que nos restou no ciclismo, teremos que trocar sapatilhas por tênis...

    Fica mais uma reflexão.

    De qualquer forma, o espaço está aberto e respeito a sua colocação. Estou pensando em fazer algo para atrair patrocinadores aos eventos, pois estes podem contribuir e daí sair alguma premiação.

    Abraço a todos e mais uma vez obrigado.

    ResponderExcluir
  8. Vander no Rio de Janeiro na última prova realizada foram 250 inscritos , foi uma prova maravilhosa com atletas de todo o Brasil, não deixem de comparecer no próximo Campeonato Brasileiro de Master e Sub30 ,que vai ser disputado aqui de 1 a 4 de Setembro, nos 2 últimos anos melhoramos muito na organização...
    Venham conferir!!!!
    abcs
    Ricardo Martinez (muminha)

    ResponderExcluir
  9. WANDER EXELENTE POST, CONCORDO COM VC MESMO NAO MORANDO AI EM BRASILIA. ESTA SITUAÇÃO E COMPARTILHADA ACREDITO QUE PRATICAMENTE TODAS AS FEDERAÇÕES DE CICLISMO DO BRASIL ONDE TEMOS ESTE TIPO DE PESSOAS QUE PARECEM IR AS COMPETIÇÕES PARA DEPOIS FICAREM RECLAMANDO DE TUDO E NÃO SE MEXEM PARA AJUDAR EM NADA! GRDE ABRAÇO DO AMIGO ZERLOTTINI -RJ. PS- FALA PRO BETO ATENDER MEU TELEFONE!

    ResponderExcluir
  10. Prezados companheiros de ciclismo,

    Concordo em grau, número e gênero com tudo que você falou.

    Gostaria de replicar ao companheiro anônimo: ciclismo Master é para quem já passou do seu auge atlético. Infelizmente, no mundo inteiro é assim. Tanto o é, que até esse ano (2011) a UCI (União Ciclística Internacional) não realizava um campeonato mundial, apenas autorizava um na Áustria.

    Ciclismo master não merece premiação. Essa é a verdade. Pra quê premiar master com uma merreca e deixar a garotada da Elite/Sub/Júnior com uma premiação ainda pior?

    Qual o ciclista Master mais pobre? Qual a pior bicicleta da Master? Com certeza a bike seria uma das melhores na Elite. O master, prezado anônimo, é um cara que já tem emprego, pedala por prazer. Não é uma categoria profissional, é amadora. Tanto o é, que a UCI a põe sob a espécie de "cycling for all" (ciclismo para todos). Não é uma categoria competitiva da qual se pode viver.

    Logicamente, alguns masters se dedicam tanto ou mais que alguns atletas da Elite/Sub/Júnior. Porém, se esse master quiser viver de ciclismo, que corra na Elite.

    Em Brasília, tivemos os primeiros colocados na Elite que são da Master. Quer ganhar dinheiro? Treine e ganhe corrida como um Elite/Sub/Júnior.

    No mundo inteiro, a Master não tem premiação em dinheiro. Só medalhinhas. São raras as excessões. Muito melhor é oferecer hotel de graça ou subsidiado para uma corrida master. Assim, todos ganham, não os mesmos cinco másteres de sempre.

    Quanto à questão dos organizadores ganharem dinheiro, existem duas categorias: os sérios (como a EPZ e a Desbrava), que organizam corridas boas, com estrutura, polícia, autorização, etc; os picaretas de plantão, que fazem a largada no grito, decidem o percurso na hora, raras vezes são autorizados pelo Estado, tiram meia dúzia de fotos e mandam para o candidato a distrital pagar uma gorjeta.

    O preço do Torneio de Verão foi uma pechincha! R$ 70 por três etapas (R$ 23,33 por etapa!). 15 anos atrás eu pagava R$ 10 para correr no meio da buraqueira com esgoto a céu aberto, sem barreiras ou policiais na pista.

    Premiação: quando é que a premiação pagou um mês de desgaste do equipamento ou material de treinamento? Respondam-me: quem aqui já teve "lucro" competindo de bicicleta? Mesmo quando corri Elite a nível nacional, vencendo Copa e liderando o ranking nacional, o melhor que ganhei foram mil reais. Isso não pagou as duas semanas de viagem, o gasto de pneu/corrente/fita/rolamentos/uniforme, etc.

    Querem correr corridas piratas, vão em frente, arrisquem suas vidas. Cada um faz o que quiser. Querem que o ciclismo melhore? Apoiem as iniciativas sérias, participem de corridas da EPZ, exijam respeito e respeitem os organizadores, que devem agir com seriedade.

    Amigo Fabrício, compartilho com você a agonia da descida na chuva torrencial. Infelizmente, o carro madrinha teve de acelerar por um motivo: ao tentarmos freiar as bicicletas, havia tanta água no asfalto (consequentemente nos aros) que os freios não conseguiam diminuir a velocidade. Os ciclistas da frente pediram que o carro madrinha acelerace. Foram momentos de horror, mas concordei com a decisão da organização de não tentar parar o pelotão no meio da descida. Pode ter sido um ato falho a largada em movimento na pista que liga a EPTG à Estrutural.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Ao comentar, mantenha o respeito, evite palavras de baixo calão e se identifique. Comentários impróprios não serão publicados.