sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

UM OLHAR SOBRE A DESGRAÇA ALHEIA

Na última quinta-feira (16) fiquei estupefato ao receber uma ligação bem cedo, antes do treino. Um velho amigo me ligou deprimido com a CAPA de um jornal da cidade em que aparecia estampada a cara de Henrique Siqueira. No caderno de esportes o triatleta mereceu uma foto de página INTEIRA! Calma, não foi pelo fato dele ser campeão brasiliense ou sulamericano, estas coisas mereceram uma breve nota (quando merecem). 

O fato é que Henrique errou, utilizou de substâncias proibidas para obter performance e foi pego! Agora Henrique vai pagar pelos seus erros porque este é o correto, é a sequência dos fatos. Não vou defender Henrique pelo fato dele ser da Ciclo Race, nem ele mesmo se defendeu, apenas confessou o erro. O que me espanta é como a desgraça tem um lugar maior nos jornais do que os méritos conseguidos pelos atletas. Você duvida disso? Então leia o resto do texto.

Na novela tudo estava muito bonito, velódromo do RJ, gatinhas, o ciclismo em alta e da noite para o dia o ciclista se transformou em drogado, dopado, viciado e como se não bastasse, agora assassino do próprio pai (meu Deus acaba logo a novela senão ele vai matar o resto da família e sair falando: miolos, miolos...).

Nos 100kms de Brasília 2010 tudo estava dentro da normalidade, um câmera e nenhum repórter, mas quando o nosso querido José Alex veio a falecer (que Deus o tenha), lá estavam eles, os repórteres em bando procurando alguém para empurrar uma TROLHA do tamanho do mundo! Me perdoem o palavreado chulo, mas é a verdade. No dia seguinte estava na capa e no caderno de esportes toda a tristeza detalhada, mãe, esposa, filha, amigos todos lá expostos no "telecine desgraça da vida real", mas quando José Alex venceu a mesma prova há alguns anos, onde eles estavam? Se Alex não tivesse morrido, talvez fosse publicada uma notinha de um parágrafo no caderno de esportes com uma fotinha em preto e branco com o nome do vencedor.

Em conversa com Vitor Meira, piloto de Fórmula Indy que coleciona excelentes resultados, descobri que lá não é diferente, ouvi de forma taxativa que o seu acidente teve mais repercussão do que todos os seus resultados somados. Voltando ao ciclismo e triatlo, volto a afirmar que não estou aqui para defender o Henrique ou qualquer outro que se utilize do doping para obter resultados, mas sim a forma como o esporte tem sido divulgado em nossa cidade e no Brasil, uma deturpação total onde o erro supera a glória.

Quando Marconi Ribeiro entrou para fazer o antidoping no Mundial de MTB 2010 (atleta medalha de prata) todos os fotógrafos entraram valentes para tirar uma foto do momento, mas quando o resultado saiu e deu negativo ninguém falou NADA. Ou melhor, não saiu qualquer matéria sobre o vice campeão mundial de moutain bike em nenhum jornal.

Brasília sempre contou com excelentes atletas em diversas modalidades, temos campeões brasileiros e diversos medalhistas em mundiais, mas nenhum deles recebe ou recebeu o tratamento que deveria da imprensa que não vende coisas boas, mas sim a desgraça alheia.

Este simples blog vai homenagear alguns de nossos "anônimos" que se arrebentam para representar essa fazenda chamada Brasil, ou melhor, essa "Ilha da Fantasia" chamada Brasília mundo afora, muitas vezes pagando do próprio bolso:

ROBSON GONÇALVES - MEDALHA DE PRATA NO MUNDIAL DOS BOMBEIROS NA CORÉIA E CAMPEÃO BRASILEIRO 2009.

Orivaldo Coutinho, campeão do mundial de bombeiros 2010

A inesquecível façanha realizada por Soelito, Lauro e João Schwindt, medalha de ouro, prata e bronze para o Brasil no mundial paraolímpico! Saiu onde mesmo? Teve capa? Página inteira? O que pode ser maior do que isso???????????????????????????????????

Beto França, medalha de ouro no Pan 2009, quatro pratas em 2010, penta brasileiro de CRI, Campeão da Volta do Uruguai 2010... Já viu essa foto em algum jornal??? Não? Nem eu!

Marconi Ribeiro, vice campeão mundial de mtb, campeão da Volta do Uruguai, campeão brasileiro de estrada e CRI (olha as façanhas do cara), teve notinha no jornal? Não? Não morreu ninguém nessas provas, deve ser por isso...

Murilo Fisher, campeão brasileiro, atleta do Team Garmin Pro Tour, será que o pessoal da mídia ao menos imagina o que é isso? Não fazem idéia, melhor é cobrir a terceira divisão do brasiliense de futebol.

O próprio Contador só veio sair em um jornal da cidade quando foi pego no antidoping.

São vários os atletas da cidade, exemplo disso o jovem triatleta Paulinho que foi campeão mundial este ano, Bira Macedo que venceu uma pancada de brasileiros, foi quarto na escalada na Áustria ... Rodrigo Morcegão que venceu de tudo nesse país e que apoio teve ou tem agora que está no final de sua carreira profissional? Cade o apoio? Eles vão precisar morrer ou tomar EPO para sair na capa do Correio durante uma corrida, porque ser campeão não é suficiente.

A única coisa que quero é que tratem os campeões de uma forma melhor do que esta que eles têm sido tratados. Eles merecem reconhecimento, capa e página inteira, que estas não fiquem reservadas apenas aos mortos e aos feridos...

Fica o desabafo!

Wander Vieira 

12 comentários:

  1. Parabens meu amigo são pessoas como vc e esse campeões do esporte e da vida e tudo vai mudar um dia.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns aos 'anônimos' campeões q temos na nossa cidade e q andam com a gente passando os ensinamentos pra frente, e q não são reconhecidos como deveriam... e uma vaia pra os meios de comunicação q só pensam em audiência por meio das desgraças alheias
    Abraços
    Filipe

    ResponderExcluir
  3. Meu amigo querido, Feliz Natal!!
    Isso tudo nem me surpreende mais! Quando o Alex estava tendo "uma crise", o fotógrafo do Correio estava em cima ora fotografar e eu pedi que ele nao fizesse aquilo em respeito à família e aos amigos, não acho que ng deveria ver aquela cena tão triste, que surpresa quando abri o jornal no dia seguinte.
    Sempre tive cuidado ao fotografar, exatamente pq não acho justo fotografar a "desgraça alheia" e sim suas conquistas, mas, é o que vende né? Só nos resta lamentar e continuar fazendo a nossa parte.

    Agora, pior do que isso tudo é quando os próprios ciclistas ajudam a divulgar, de maneira negativa esses epísódios, denegrindo (ainda mais) a imagem dos "coleas de pedal". Me surpreende alguns comentários que ouvi e o que é mais engraçado, de gente que não toma EPO, mas toma SEILÁOQUE! Que atire a primeira pedra quem nunca fez uso de "alguma coisinha" pra melhorar o desempenho, mesmo que lícita, essa "coisinha" ajuda de alguma forma "nénão?"
    Ainda me admira a maldade humana quando é o outro que está na berlinda!

    Mas enfim, o Henrique tem todo o meu carinho só por ter assumido o erro (quantos não o fizeram) e espero que daqui a dois anos ele possa ser Fênix e renascer trazendo notícias boas pra Brasília, mesmo que essas não sejam divulgadas pela mídia!!

    Beijos e Feliz Natal e um 2011 de (no mínimo) mais carinho e fraternidade!

    ResponderExcluir
  4. E só pra completar... super parabéns a esses bravos guerreiros, que mesmo sem nenhum apoio, continuam elevando o nome da nossa cidade. Mesmo que "ninguém esteja vendo", nós estamos e ficamos pra lá de orgulhosos com essas conquistas!!
    :*

    ResponderExcluir
  5. Prezados, o Henrique é um dos atletas mais esforçados e batalhadores deste país. Treina forte, praticamente sem patrocínio, e, infelizmente, fez o que a maioria dos atletas de alto desempenho fazem, mas são encobertos pelas equipes e patrocinadores. Sinceramente, não sei se vale a pena essa dedicação ao esporte profissional neste país que não dá valor aos seu atletas. Treinar como um louco para quê? Receber um "checão" de R$ 1.750,00 pelo primeiro lugar de uma Corrida da República, patrocinada pela Oi, Correios, Caixa e mais um monte de gente? Chega a ser um abuso um prêmio desses! Talvez seja melhor cuidar da vida, e fazer o que fazemos no Pelotão do Lago Sul: treinar pelo prazer de treinar!

    ResponderExcluir
  6. Belo texto, Wander. Pensei exatamente isso quando vi a chamada na capa do jornal. Mesmo sendo extremamente contra qualquer forma doping e não ter conseguido nada no esporte por ter essa postura, entendo os motivos que o levaram o tomar essa atitude. O próprio sistema exclui quem não aceita se dopar. O investimento no esporte (exceto futebol, claro) neste país é uma vergonha e, para quem é contra doping, só resta praticá-lo por prazer e esquecer retorno ou reconhecimento, quaisquer forem os resultados alcançados ou quão grande sejam os feitos. é uma pena o tanto de talentos desperdiçados.

    ResponderExcluir
  7. LINDO TEXTO , TRISTE REALIDADE .
    ENFIM .... ATÉ QUANDO

    " NUNCA VÍ A MIDIA ( A NÃO SER ESPN DURANTE O TOUR ) FALAR DE MAURO RIBEIRO , ABSURDO....

    FABIO G.
    LIMEIRA-SP

    ResponderExcluir
  8. Wander;
    como sempre, seu post é totalmente oportuno e de grande valor para os atletas da cidade. Espero que possamos cada vez mais, divulgar as conquistas e méritos de nossos grandes campeões, e não seus deslizes e maus-momentos. Parabéns amigo!!! Com EPO ou sem EPO Henrique é um cara querido e admirado na cidade e espero ve-lo de volta rapido aos pelotões!

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde Wander,

    Meu nome é Antonio Júnior. Tenho 50 anos, e comecei no ciclismo um pouco mais de um ano. E acho que ficarei nele por muitos anos.

    Faço coro com o seu desabafo, ou melhor, com a sua indignação. Sempre estive ligado a algum esporte. Gosto de correr e já parcipei de muitas corridas por este Brasil afora. Já fui jodoka, careteka, capoeirista, sem contar o futebol, que abandonei este ano.

    Apesar de ser jornalista, concordo com sua avaliação. A mídia e os empresários de nossa cidade, sem exceção, não percebe o imenso potencial dos nossos atletas. E isso não é de hoje. Desde que me entendo por gente, é assim. E com o ciclismo não seria diferente, pois apesar de o número de praticantes ter aumentado, ainda não alcança o grande público. E a mídia segue este fluxo.

    Agora, penso que o seu texto deve ser enviado a todos os veículos de comunicação de nossa cidade, pois só assim eles poderão, não só tomar conhecimento dos resultados, como também - no meu entendimento -, da falta de sensibilidade e injustiça que estão cometendo para com os nossos atletas, que arduamente se empenham para representar nossa cidade.

    Sugiro que vc distribua essa reflexão (seu texto).

    Grande abraço e um feliz ano novo para todos - ciclistas e familiares.

    Agora Wander (só para relaxar) não manda a foto do Beto França Não. Ele é muito feio, e pode queimar o filme da categoria.

    Antonio Júnior

    ResponderExcluir
  10. temos que tentar colocar textos assim na mídia... mesmo que seja nos pequenos jornais... ou tentar um site de maior circulação, ou até uma pontinha na tv. parece impossível, mas não é... está disposto a representar os ciclistas? vamos tentar contatos, afinal, todo mundo tem um pouco... nesse ano de 2011, muita coisa pode mudar, a começar por aí. quem sabe a Raquel não consegue algo lá com o Cauã... :O) vamos por isso a tona gente... vamos bagunçar (organizadamente) para que tudo possa andar... o tempo passa, nao vamos só assistir.

    abraços.

    ResponderExcluir
  11. meu camarada! em primeiro lugar a foto da felt na gringa e da felt ou sua?
    linda foto !

    e o titulo do caderno de esportes do correio era "magnifico"

    " se drogou"
    na verdade eu chorei de rir pq me parece coisa de maluco , o cara ganhou a vida toda e nunca vi nehuma foto dele nem no caderno policial , ae ele toma uma parada que varios tomaram e nunca foram pegos e sai " se drogou"

    ae henrique , foda se o correio brasiliense e parabens pelos titulos .
    phu

    ResponderExcluir
  12. Vc quer o que? É o Brasil meu amigo, enquanto uma pessoa sem escolaridade governar o Brasil, o Paloci voltar ao poder, ou quando tem um bando de maconheiro no meio a rua ninguem faz nada, fica com o carro atras, e quando sao ciclistas o pessoal atropela, enquanto tiver toda essa mentalidade de querer passar os outros para tras.. vai continuar isso, depois falam que estamos prestes a nos tornar a 5 potencia mundial, que somos dignos de olimpiadas, lei pele, o unico atleta profissional perante a lei no brasil eh o jogador de futebol e mais ninguem, infelizmente é o nosso país, nao vai mudar nao, estamos uns 100 anos atras da europa em termos de mentalidade, de tudo... sou atleta, sei como eh isso, afinal nao eh culpa da midia, e sim do povo que a le, imagine se no jornal nacional, so tivesse coisas boas etc? algum ibope? claro que nao! temos que o jeito do povo e nao da midia, mande isto a 100 pessoas que nao sao atletas como nos, e conte quantos posts a favor teras =/

    ResponderExcluir

Ao comentar, mantenha o respeito, evite palavras de baixo calão e se identifique. Comentários impróprios não serão publicados.